Contato
Home >> Blog

Transporte de animais: Dicas e regras para viajar com seu pet!

Cachorro sentado na mala

Um dos desejos de muitas pessoas que possuem animais de estimação é levá-los em suas viagens. O primeiro passo para isso é conhecer as regras para o transporte de animais simples e seguro.

Ter um bicho de estimação é semelhante a ter um filho. Isso porque, em todos os momentos, você deve ter responsabilidade e cuidado com seu pet. Inclusive quando se pensa em viajar, pois ele ainda precisará dos cuidados básicos.

Para esses casos, há pessoas que optam por deixar seus pets com algum amigo ou parente. Além disso, também há a possibilidade de mantê-lo em um hotel para animais. Por outro lado, você deve saber que da mesma forma que você sentirá saudades, ele sentirá o dobro.

Então que tal tentar levá-lo em suas viagens e dar novas experiências a eles? Se sua resposta for sim, confira algumas regras e dicas a seguir.

 

+Veja também Hotel para cachorro: Dicas importantes na hora de escolher um!

 

Transporte de animais em diferentes veículos

Posteriormente à decisão de viajar com a companhia do seu pet, é importante conhecer as regras de transporte de animais, dias antes da viagem. Visto que essas variam de acordo com o meio de transporte utilizado. Além disso, para quem não seguir as normas, haverá punições.

A necessidade prévia do conhecimento das regras de mobilidade do seu pet, se deve devido ao fato de que, em qualquer uma das situações, é necessário que ele esteja com as vacinas em dia e obtenha uma aprovação do médico veterinário. Pois uma viagem a longa distância pode prejudicar a saúde do animal.

Viagem de carro com animais

Cachorro sendo transportado em carro Fonte: Pet love

Uma viagem de carro nem sempre é de longa duração. Já que também se refere à levar seu bicho de estimação a lugares mais próximos, como ir ao veterinário.

Portanto, em qualquer caso de deslocamento do seu pet em seu carro, é preciso que você respeite as leis de transporte. Caso não as siga, você poderá perder alguns pontos em sua carteira, além de pagar uma multa.

Para que essas punições e episódios indesejados sejam evitados, é indicado:

  • Utilizar caixas de transporte, cadeirinhas, cinto de segurança especial para transporte de animais ou grade de proteção presos ao cinto de segurança do banco traseiro;
  • Manter o carro ventilado;
  • Alimentar quatro horas antes da viagem e oferecer água uma hora antes aos cães e duas, aos gatos;
  • Não alimentar seu pet durante a viagem, pois pode causar ânsia;
  • Parar o carro e descer com o animal para que ele realize suas necessidades;
  • Deixar seu pet aconchegado e relaxado, levando alguma coberta que o tranquilize;
  • Não permitir que seu cachorro tire a cabeça pela janela.

As opções de segurança para o animal devem ser decididas de acordo com o porte e o gosto do seu pet. Por exemplo, caso ele prefira maior mobilidade, é preciso evitar o uso de caixas de transporte.



 

+Veja também Uber para cachorro: Dicas para transportar seu pet!

 

Viagem de ônibus com animais

Cachorro viajando - Transporte de animais Fonte: Gazeta do povo

Transporte de animais domésticos em ônibus se torna um pouco mais complicado do que no veículo próprio. Pois nem todas as companhias de ônibus autorizarem a presença de animais, porém não é impossível.

Logo, para que seu pet não seja recusado durante a viagem, é preciso:

  • Entrar em contato com a empresa e perguntar sobre suas regras;
  • Transportar em caixa de transporte, apenas animais de pequeno e médio porte;
  • Manter a caixa de transporte limpa, sem água e alimento, de modo que garanta segurança, conforto e higienização a todos.

O contato antecipado é importante, pois, em alguns casos, só é permitido o transporte dos animais caso todos os passageiros estejam de acordo. Além disso, pode ser cobrado a passagem do seu pet.

Viagem de avião com animais

Transporte de cachorros em aviões - Transporte de animais Fonte: Cão amigo

Nos casos de transporte por avião, os bichos de estimação podem ficar mais estressados, famintos e desidratados. Para que isso seja minimizado, é recomendado que procure voos com trajetos curtos e sem conexões. Além disso, é necessário saber que:

Antes do embarque, deverá apresentar, além da carteira de vacinação e aprovação do veterinário, Certificado Veterinário Internacional (CVI), Certificado Zoosanitário Internacional (CZI) e passaporte, para viagens internacionais;

  • Em alguns casos, será pedido receita veterinária aconselhando calmantes e/ou sedativos;
  • As empresas aceitam apenas um animal por passageiro;
  • Os animais e a caixa de transporte devem pesar até 10kg para te acompanhar na cabine. Caso ele seja levado no porão, necessitará de placa de identificação tanto no seu pet quanto na caixa;
  • Algumas raças podem ser rejeitadas.

Para animais na cabine, a caixa de transporte deve permanecer abaixo do assento do passageiro. Enquanto no porão a caixa ou a gaiola será presa para que evite balanços. Além disso, é indicado que coloque tapete higiênico e deixe um casaco seu de forma que o mantenha mais calmo.

A única exceção sobre o porte se refere ao cão-guia. Isso porque, como seu dono necessita de sua ajuda, ele pode ser transportado tanto nas cabines dos aviões quanto nos ônibus.

 

+Veja também Tapete higiênico: Conheça os tipos e saiba como fazer o pet a usar!

 

Como acalmar o pet durante a viagem

Tanto para viagens de carro, quanto de ônibus e avião, é aconselhado que:

• Adapte seu animal à caixa de transporte e à movimentação do veículo;
• Deixe alguma roupa sua usada ou um brinquedo, para que ele se acalme e distraia;
• Em alguns casos, é preciso utilizar calmantes.

 

+Veja também Thundershirt: Colete que auxilia contra a ansiedade do seu pet!

 

Riscos do transporte de animais incorreto

Cachorro de óculos e passagem na boca - Transporte de animais Fonte: Lions proteção veicular

O conforto e a segurança no transporte não devem ser exclusivos às pessoas, mas também aos animais. Visto que assim como nós, eles também estão em perigo caso não transportados de forma correta.

Principalmente em viagens de carro, pets soltos nos bancos podem causar acidentes, uma vez que distraiam o motorista. Além disso, em situações de batida ou freada brusca, há o risco deles serem arremessados e se machucarem.

Outro fator importante que não deve ser esquecido é o bem-estar do seu animal. Portanto tenha noção se, assim como você, ele se sente animado com passeios, pessoas e novas experiências. Caso contrário, essa pode ser uma situação estressante.

 

Agora que você conhece as dicas e regras para o transporte de animais, que tal marcar aquela viagem e fazer os preparativos? Temos certeza de que será uma experiência inesquecível.

S.O.S. CÃOpanheiros

É uma ONG criada em Dezembro/99, CNPJ: 07.661.890/0001-21, com o propósito de acolher cães de rua que estejam em estado crítico de saúde, extremamente debilitados ou em situação de risco.

SAIBA COMO NOS AJUDAR!

Inscreva-se como associado do S.O.S. Cãopanheiros ou pelo telefone (021) 99766-1180. Passe a receber as noticias e contribuir para a ONG, efetuando depósito mensal em uma de nossas contas.