Contato
Home >> Blog

Dentista para cachorro: Porque devemos cuidar da saúde bucal do pet!

Pessoa cuidando dos dentes do cachorro

Você cuida da saúde bucal do seu animal de estimação ou já o levou ao dentista para cachorro? A preocupação com a dentição do seu pet é tão importante quanto a qualquer outra parte do corpo.

Cerca de 80% dos cachorros adultos, com idade a partir dos cinco anos, possui um problema dentário. Logo, consultas com profissionais especializados na saúde oral do seu bichinho irá garantir um bom cuidado com os dentes e gengivas do seu pet.

Se você, assim como nós, se preocupa em cuidar da saúde do seu animal de estimação, indicamos que continue lendo este artigo e descubra mais sobre os dentistas para cachorros.



Como funciona o tratamento realizado pelo dentista de cachorro

Escovação canina Fonte: Gazeta do povo

A saúde oral de cães e gatos é tão fundamental que, desde 2002, existe a Associação Brasileira de Odontologia Veterinária. Essa instituição fornece uma lista com nomes de dentistas para cachorros, especialistas em diversas regiões da boca: periodontal, endodontal e ortodontal.

Dessa forma, você deve saber que os dentes do seu pet funcionam da mesma maneira que os nossos. Já que no quinto mês de vida ele passa pela troca de dentição, sendo esse o período para o início das escovações diárias e das idas anuais ao dentista veterinário.

Na consulta, o seu animal de estimação terá a língua, dentes e gengivas examinados e higienizados. Isso é essencial para a identificação prévia de algum problema e seu tratamento.
Juntamente aos cuidados do profissional, você deverá realizar algumas medidas sugeridas em sua própria casa.

Porém, em casos mais graves, somente o médico veterinário poderá tratar a doença, por vezes dependendo de cirurgias, próteses, implantes ou extrações.

Para tanto, será aplicada uma anestesia inalatória e prescrito o uso de alguns medicamentos.

 

+Veja também Troca de dente canina: Saiba como ajudar seu pet nesse momento!

 

Importância do cuidado com a saúde bucal

Cachorro com boca aberta Fonte: Abril.com

Uma boa qualidade de vida depende principalmente do cuidado com a boca do seu pet. Isso porque diversas pessoas deixam de lado a limpeza oral do animal de estimação, não sabendo que essa deve ser diária e na sua falta pode causar diversas complicações.

O mau hálito e a deterioração dos dentes são um grande indicativo de que a saúde bucal do seu cão está com problemas. Não espere por outros sintomas, pois pode levar um tempo até aparecer. Proporcionando dor, irritabilidade, dificuldade de se alimentar e o aparecimento de outras doenças.

Na maioria das vezes, doenças originadas de enfermidades bucais acometem devido ao acúmulo de bactérias que se alojam na corrente sanguínea. De modo que são transportadas a outros órgãos, como: rins, coração e fígado.

Portanto as consultas com dentista de cachorro possibilitam um bom tratamento à boca e ao organismo do seu pet. Além disso, o reconhecimento de alguma anormalidade bucal pode indicar alguma outra doença.



Como saber quando levar seu pet ao dentista de cachorro

Dog segurando escova Fonte: Canal do pet

Consultas ao dentista de cachorro devem ser realizadas com frequência, pelo menos uma vez ao ano. No entanto, mesmo já tendo levado seu pet a esse profissional, sempre observe seus dentes e irregularidades, como:

  • Dentes de leite de filhotes que demoram para cair;
  • Halitose (mau hálito);
  • Gengivas vermelhas;
  • Saliva viscosa;
  • Dificuldade de se alimentar e roer;
  • Emagrecimento;
  • Predileção por comidas pastosas e úmidas.

Às vezes o diagnóstico só é feito pelo tutor quando a doença está avançada, por meio da percepção de sangramento, queda dos dentes, inchaço ou deterioração.

Principais doenças dentárias

Cachorro com boca aberta Fonte: Petz

Os problemas orais mais recorrentes nos cães são comuns também em humanos, como os tártaros, gengivite e inflamações. Esses são conhecidos por doença periodontal, ocasionada principalmente pelo acúmulo de placas bacterianas na gengiva e dentes.

Essa doença é identificada pelo mau hálito e alteração na coloração dos dentes, devido à calcificação das placas bacterianas, causando lesão e perda da estrutura de sustentação e proteção dos dentes. Quando não tratada rapidamente, pode gerar infecção, gengivite, amolecimento dos dentes e até mesmo a perda.

Além disso, outros problemas comuns localizados na boca do animal são:

  • A demora da queda dos dentes de leite do filhote. Visto que pode originar problemas periodontais;
  • Doenças endodônticas que se referem às fraturas e luxações dos dentes, mandíbulas e maxilares do bicho de estimação. Isso pode acontecer devido o cão morder objetos duros, sofrer queda, machucar a região ou brigar. A grande preocupação relacionada a isso é o fato de que micro-organismos podem se instalar na abertura óssea e se espalhar pelo corpo do animal, atingindo outros órgãos;
  • Tumor bucal, sendo essa a quarta região mais comum do aparecimento de tumores. Pode ser reconhecido pelo mau hálito forte e constante do seu pet.

Sendo assim, aparentando ser uma doença grave ou não, não tente curá-la apenas em casa com escovações. A partir do momento em que perceber mau hálito, mudança na coloração dos dentes e comportamento do seu pet, leve-o ao dentista ou mesmo ao médico veterinário geral.

Somente o profissional será capaz de examinar e diagnosticar corretamente o seu bichinho. Com uma ótima consulta e análise, você terá o tratamento prescrito e dicas de cuidados caseiros.

Prevenção aos problemas bucais do seu cão

Cachorro sendo consultado Fonte: Equilíbrio total alimentos

Para cuidar da saúde do seu bicho de estimação, melhor que tratar é prevenir. Essa prevenção depende de dois fatores: manutenção da higiene bucal e criação de hábitos.

  • Consultar dentista de cachorro, uma vez por ano;
  • Escovar os dentes diariamente por 5 minutos, a partir dos cinco meses de vida do cachorro;
  • Alimentar com uma dieta saudável, sendo 15% a 20% da alimentação comporta por frutas e legumes. Assim, ofereça maçã e cenoura que auxiliam na limpeza e manutenção dos dentes saudáveis;
  • Não oferecer comidas humanas, como carne e frango, pois podem acumular entre os dentes do animal;
  • Dar brinquedos e ossos;
  • Examinar a boca do seu animal de estimação toda semana.

A medicina veterinária tem se especializado e algumas ferramentas têm sido produzidas para um bom cuidado com a dentição do seu cachorro. Portanto, seguindo essas medidas à risca, você estará garantindo bem-estar e qualidade de vida ao seu pet.

 

Se você não tinha o hábito de escovar os dentes do seu cão diariamente, que tal começar agora e compartilhar tudo sobre o que aprendeu no artigo? Bons cuidados são enormes atos de amor.

S.O.S. CÃOpanheiros

É uma ONG criada em Dezembro/99, CNPJ: 07.661.890/0001-21, com o propósito de acolher cães de rua que estejam em estado crítico de saúde, extremamente debilitados ou em situação de risco.

SAIBA COMO NOS AJUDAR!

Inscreva-se como associado do S.O.S. Cãopanheiros ou pelo telefone (021) 99766-1180. Passe a receber as noticias e contribuir para a ONG, efetuando depósito mensal em uma de nossas contas.