Contato
Home >> Blog

Vacinas para cães: Conheças as mais importantes para o seu pet!

Aplicação de vacina em cão

Todo bom papai e mamãe de pets certamente deseja sempre o melhor ao seu animalzinho. Assim é importante manter as vacinas para cães e gatos sempre em dia. Já que dessa maneira você estará prevenindo que diversas doenças acometam o seu filho de quatro patas.

Ao pensar em vacinação é ideal que se informe corretamente. Pois há quem acredite que é necessário vacinar apenas no primeiro ano de vida do animal de estimação. Quando na verdade é uma necessidade anual.

Logo, para garantir uma ótima saúde e bem-estar ao seu pet, continue lendo esse artigo. E aprenda mais sobre as vacinas para cães e suas funções.

 

+Veja também Reação de vacina em cães: Saiba como identificar o problema!

 

Por que as vacinas para cães são importantes

Médico segurando cachorro - Vacina para cães

Fonte: Petz

As vacinas para cães funcionam de maneira similar às humanas. Isso porque são produzidas a partir de vírus e bactérias mortos ou inativos. Que ao serem inseridos no organismo auxiliam na produção de células de defesa.

Dessa forma, caso o seu pet vacinado entre em contato com um ambiente contaminado ou outro animal doente, as possibilidades de adquirir a doença diminuem. Visto que o corpo do seu cachorro já estará munido de células de defesa capazes de atacar e combater os agentes nocivos.

Por isso, é importante sempre respeitar os prazos de vacinação. Pois o pouco tempo que o seu cão passa sem a nova vacina já pode ser o suficiente para uma doença acomete-lo. Então não deixe para depois o que pode proteger e salvar a vida do seu pet.

Até porque certas doenças são difíceis ou impossíveis de serem curadas. Como é o caso da cinomose, que pode até mesmo levar o seu animal de estimação a óbito.

Descubra quais são as principais vacinas para cães

Injeção sendo aplicada em pet - Vacina para cães

Fonte: Metrópoles

Quando o assunto é vacinas para cães, normalmente muitas pessoas pensam apenas na V8, V10 e Antirrábica. Já que são as principais proteções para o seu pet.

Apesar disso, poucos tutores sabem para que serve cada imunizante ou conhece as outras vacinas que podem ser essenciais à saúde do seu animal. Assim sendo, confira a seguir mais informações sobre as vacinações necessárias para um cachorro saudável.

V8

A V8, também conhecida por polivalente, é responsável por proteger seu cão de oito doenças graves. Por isso recebe esse nome. Combatendo:

  • Hepatite infecciosa canina: infecção que pode afetar o fígado e o sistema respiratório;
  • Cinomose: doença letal que acomete sistema nervoso e as células sanguíneas. De modo a ser altamente grave e transmissível;
  • Coronavirose: diferente do Covid-19. É um vírus que provoca gastroenterite e é transmissível a outros cães;
  • Dois tipos de Leptospirose: doença letal aos rins e fígado do cachorro. Além de ser uma zoonose. Ou seja, é transmissível aos humanos;
  • Parainfluenza: enfermidade que causa problemas respiratórios. Além da popular tosse canina;
  • Parvovirose: perigoso principalmente aos filhotes. É uma doença que atinge o sistema gastrointestinal;
  • Adenovírus canino tipo 2: um dos principais causadores da gripe canina (ou tosse canina).

A aplicação da primeira dose em filhotes deve ser feita entre os 45 a 60 dias de vida. Havendo a necessidade de três doses, com intervalos de 3 semanas, no primeiro ano do seu animal. Após a última dose, a vacina deverá ser repetida em dose única todos os anos, por toda a vida do seu animal.

V10

A V10 é uma versão aprimorada da V8. Uma vez que combate as mesmas doenças. Além de outros dois tipos de leptospirose: Grippotyphosa e Pomona.

Assim, é possível optar entre a aplicação da V8 ou V10. Embora ambas sejam perfeitas para a imunização do seu pet.

Portanto, sendo uma ou outra, não deixe as vacinas para cachorro de lado. Pois é uma proteção indispensável ao seu animal de estimação.

Antirrábica

A vacina antirrábica, vacina que protege contra a raiva, é outra dose que deve ser repetida anualmente. Visto que é uma doença fatal que acomete os cães e pode ser transmitida aos humanos.

Ao adquirir a raiva, também chamada de hidrofobia, o pet começa a sofrer bastante. Pois passa a ter dificuldade para beber água e se alimentar. Além de sentir extrema ansiedade, irritabilidade, medo. E haver a possibilidade de paralisia.

Não bastando a transmissão, a gravidade da doença está na sua rápida evolução. De modo que ao chegar na segunda fase, é comum que o animal vá a óbito em 48 horas.

Leishmaniose

A vacina contra leishmaniose canina não é tão popular nas grandes cidades. Já que é uma infecção por parasita provocada a partir da picada do mosquito-palha fêmea, comum em áreas rurais.

Apesar disso, é importante a aplicação de três doses, com intervalos de 21 dias, em filhotes a partir de quatro meses.

Isso porque é uma doença silenciosa. Que pode evoluir a quadros graves com emagrecimento, perda de apetite, lesões na pele e febre. Podendo levar o cão à óbito. Ou eutanásia.

Gripe canina

A gripe canina, ou tosse dos canis, é uma enfermidade que acomete principalmente no inverno. Tendo como sintomas: coriza, tosse, desânimo, perda de apetite e febre. De modo a ser similar a gripe humana e não tão grave quanto as demais doenças.

Logo a vacina contra tosse canina é recomendada no inverno. Porém não extremamente necessária como as demais. Uma vez que há tratamento.

Contudo é importante levar essa doença a sério assim como as outras. Então, se possível, não deixe de prevenir com a vacina. E, caso suspeite que seu animal esteja gripado, o leve ao médico veterinário. Para tratar corretamente e evitar o sofrimento do seu pet.

Giárdia

A giárdia é uma doença que se não tratada por ser letal ao cachorro. Já que é provocada por um parasita no intestino que causa diarreia, perda de peso, dor no estômago e desidratação. E em casos mais graves o cão pode ficar bastante debilitado. Havendo perda de apetite e vômito ou diarreia com sangue. Podendo levar o animal à óbito.

Portanto, principalmente para cães de canis ou que convivem com muitos outros cachorros, é preciso aplicar a vacina contra giárdia no seu pet. Além de manter a vermifugação em dia. Com duas doses, com três semanas de intervalo, no primeiro ano de vida do pet. E uma dose de reforço anualmente.

Conheça a tabela de vacinas para cães desde o primeiro ano de vida

Cão sentado

Fonte: Cachorro Gato

Ao adotar o seu animal de estimação ainda filhote, é importante conhecer os cuidados médicos básicos ainda para os primeiros meses de vida do pet. Assim sendo, esteja atento à tabela de vacinas para cães. Isso porque, para aqueles que terão contato com o meio externo logo no início, é importante vacinar depois das quatro semanas de vida.

Enquanto que, para os filhotes que puderem ficar em casa, a recomendação do protocolo de vacina é entre as seis e oito semanas. Ou seja, a partir dos dois meses.

No primeiro ano:

  • Entre as 6 e 8 semanas de vida, a primeira vacinação deve ser a primeira dose de V8 ou V10. Com repetição após 2 a 4 semanas;
  • Na 12ª semana, leve o pet para a segunda dose da V8 ou 10. Além da aplicação da vacinação contra gripe canina e giardíase, caso opte por fazer;
  • Na 16ª semana de vida, o cão deverá tomar a última dose da V8 ou V10. As segundas aplicações da gripe canina e giardíase. E a dose única de antirrábica.

Após essas primeiras vacinas para cães, basta seguir anualmente o calendário de vacinação e recomendações passados pelo veterinário do seu pet. E garantir que todas devem ser administradas por profissionais. Pois assim você terá a certeza de que seu animal está seguro e saudável para passear e se divertir em diversos ambientes.

 

+Veja também Vacina anti cio: Conheça os perigos desse medicamento!

 

Se possível, compartilhe esse artigo com outros papais e mamães de pets. E proporcione mais conhecimento sobre vacinas para cães e sua importância.

S.O.S. CÃOpanheiros

É uma ONG criada em Dezembro/99, CNPJ: 07.661.890/0001-21, com o propósito de acolher cães de rua que estejam em estado crítico de saúde, extremamente debilitados ou em situação de risco.

SAIBA COMO NOS AJUDAR!

Inscreva-se como associado do S.O.S. Cãopanheiros ou pelo telefone (021) 99766-1180. Passe a receber as noticias e contribuir para a ONG, efetuando depósito mensal em uma de nossas contas.