Contato
Home >> Blog

Pulgas: Aprenda a proteger seu cachorro e a casa desse problema!

Cachorro com pulgas

Uma das grandes preocupações de tutores são as pulgas em cães e gatos. Sendo um problema comum de rápida infestação no ambiente e em outros pets.

Portanto, antes de mais nada, mantenha a calma. Pois o desespero não ajudará a se livrar desses parasitas externos e o mercado pet já está mais que preparado para isso. Fornecendo diversos tipos de antipulgas.

 

+Veja também Antipulgas para cachorros: Saiba como acabar com o problema!

 

Se esta é a primeira vez que você lida com isso, não se preocupe, pois iremos te informar tudo o que precisa saber para lidar com as pulgas. Caso também não seja a primeira vez, com certeza este artigo será essencial para acabar com todas as suas dúvidas sobre o assunto.

Um bom entendimento é o primeiro passo para uma boa prevenção.



Como saber se o pet está com pulgas

Cachorro se coçando Fonte: Special nutri

Dentre a variedade de espécies de pulgas que acometem cachorro e gato, apenas duas inquietam diversos donos. A Ctenocephalides felis (a pulga do gato) e a Ctenocephalides canis (a pulga do cão).

Quando infestado por pulgas, o primeiro sintoma de simples identificação é a coceira frequente do animal de estimação. Isso porque a pulga é um ectoparasita, ou seja, é encontrada apenas na parte exterior do corpo.

Apesar de parecerem pequenas e inofensivas, você deve saber que seu pet pode ser mordido cerca de 400 vezes por dia. Sendo assim, esses parasitas externos se tornam um risco à saúde do seu bicho de estimação. Ou até mesmo à sua, pois, embora não possa ser infestado, pode ser picado.

Após a observação das coceirinhas, examine o pelo do seu cão ou gato com um pente fino. Nessa etapa pode ser que você encontre alguma pulga ou mesmo nenhuma. Mas veja também se acha pontinhos pretos.

Os pontinhos pretos são rastros das pulgas. Sendo seus resíduos fecais, no caso, apenas sangue seco. Procure principalmente nas costas: da nuca ao rabo do animal.

Ao ser visto os pontinhos ou mesmo os bichinhos, inicie o tratamento assim que possível.

Causas

Cachorros sentados Fonte: Geração pet

Se você tem um bicho de estimação e o leva para passear com frequência. Ou mesmo algumas vezes. Saiba que seu animal já está propenso a ser infestado por pulgas caso não medicado.

A causa para a proliferação desses parasitas no seu pet é o próprio contato dele com o ambiente externo ou mesmo com outros animais. Visto que podem estar contaminados e transmitir ao seu cão ou gato.

Isso tudo devido ao ciclo de vida das pulgas. Pois as fêmeas depositam ovos numa área aberta, porém com sombra, calor e baixa umidade. Onde possam nascer as larvas que irão se alimentar de poeira e sujeira e se tornar uma pulga adulta.

Contudo não apenas quando põem seus ovos no ambiente. Mesmo os ovos contidos na pelagem do animal podem cair e ser inseridos no local enquanto o pet caminha.

Apesar disso, não estamos indicando que você pare de sair com o seu bichinho. Até porque essa é uma ótima atividade que garante bem-estar, saúde e diversão. Assim, procure oferecer ao seu animal antipulgas mensais ou trimestrais. Pois além de tratar, previne o problema.



Transmissão de doenças

Cachorro deitado - Pulgas Fonte: Geração pet

Não apenas o desconforto provocado pelas coceiras, esses ectoparasitas podem proporcionar muitos outros problemas ao seu pet. Sendo essas transmitidas pela picada das pulgas.

Ao obter essa infestação, o animal pode ter:

  • Dermatite alérgica devido à saliva desses parasitas. Originando hipersensibilidade na pele, prurido, coceiras, queda do pelo e infecções cutâneas;
  • Anemia, por causa da perda de sangue ingerido pelas pulgas. Causando mal-estar, cansaço e desânimo;
  • Bactérias em seu organismo, como Bartonella henselae e Rickettsia. Manifestando sintomas de resfriado e febre;
  • Peste bubônica, caso seja mordido pela pulga do rato. Visto que inicialmente esse parasita se alimenta do sangue de um rato e depois passa a ingerir o sangue do pet ou mesmo do humano.

Sendo assim, as pulgas são problemas que devem ser levados totalmente a sério. Uma vez que podem causar complicações tanto ao pet quanto às pessoas.

Formas de eliminar pulgas

Cachorro tomando banho - Pulgas Fonte: Jardim animal

Quando o assunto é pulgas, você deve saber que seu maior desafio é a eliminação no ambiente. Isso porque apenas 5% fica no corpo do pet e os outros 95% no meio em que vive.

Após a descoberta da infestação desses parasitas, dê antipulga ao seu animal. Para tanto, há diversos tipos:

  • Pipeta: uma das formas mais conhecidas no mercado pet e frequentemente indicado pelos profissionais. É uma substância aplicada num local definido pelo fabricante de cada marca. Sendo normalmente na nuca do animal, área de difícil alcance do cão. A partir de então o líquido é espalhado pelo corpo pelas glândulas de gordura do animal;
  • Comprimido: tomado uma vez ao mês ou trimestralmente. O comprimido é uma ótima forma de eliminação no animal de estimação e no ambiente. Visto que se espalha pelo sangue, matando as pulgas adultas, porém não os ovos;
  • Coleira: é uma ótima pedida para expulsar as pulgas do cão ou gato, tendo também uma ação pesticida. Além disso, pode durar por até oito meses. Porém saiba que pode causar reação alérgica em alguns pets, portanto esteja atento;
  • Shampoo: industrializado ou natural, pode eliminar rapidamente a pulga do corpo de seu bichinho. Contudo não tem ação duradoura, dependendo do uso de outro método. Assim como o spray antipulga.

Enquanto isso, no ambiente, você deve aspirar os espaços em que seu pet convive, se livrando do saco do aspirador, passando produtos para eliminação de pulgas ou mesmo contratando dedetizadores. Além disso, lave os objetos do seu cão ou gato.

Como prevenir uma infestação de pulgas na casa e no animal

Cachorro com toalha de banho Fonte: Pataapata

Posterior ao cuidado desse problema ou mesmo antes, é importante uma boa prevenção. Essa que dependerá simplesmente da higiene do pet e do ambiente, além do uso de antipulgas.

Logo forneça ao seu animal de estimação antipulgas em comprido ou em pipeta de mês em mês ou a cada trimestre.

De acordo com a indicação do médico veterinário ou do fabricante do medicamento.

 

Se você nunca pensou em prevenir a infestação de pulgas, que tal começar agora? Em caso de dúvidas, busque um médico veterinário.

S.O.S. CÃOpanheiros

É uma ONG criada em Dezembro/99, CNPJ: 07.661.890/0001-21, com o propósito de acolher cães de rua que estejam em estado crítico de saúde, extremamente debilitados ou em situação de risco.

SAIBA COMO NOS AJUDAR!

Inscreva-se como associado do S.O.S. Cãopanheiros ou pelo telefone (021) 99766-1180. Passe a receber as noticias e contribuir para a ONG, efetuando depósito mensal em uma de nossas contas.