Contato
Home >> Blog

Insuficiência renal em cães: Entenda os sintomas!

Cão com sintomas de insuficiência renal crônica

Ao nos tornar pais de pets, assumimos a responsabilidade de oferecer uma vida saudável, cheia de rotina, bem-estar e cuidados com o animal. Apesar disso, ainda há doenças que surgem de repente, assim como a insuficiência renal em cães .

Assim é importante se atentar às mudanças fisiológicas e comportamentais do cãozinho. Pois a primeira análise de um problema sempre começa pelo tutor que convive com o bichinho e conhece cada uma das suas manias.

No caso da insuficiência renal em cães, pode ocorrer uma certa confusão, já que alguns dos sintomas se assemelham aos sinais clínicos de outras doenças. Porém, com o bom conhecimento sobre o assunto, qualquer um conseguirá identificar facilmente manifestações, antes mesmo do quadro piorar.



O que é a insuficiência renal em cães

Insuficiência renal em pet

Fonte: Perito Animal

A insuficiência renal em cães é uma doença que atinge os rins do animal. Órgãos essenciais para a limpeza de resíduos do sangue, equilíbrio da temperatura interna e manutenção de nutrientes e sais minerais no organismo.

Com a enfermidade no cachorro, há dificuldade na retenção de líquidos e filtragem do sangue. De modo a provocar queda nas atividades básicas do metabolismo do pet e diminuição da qualidade de vida. Uma vez que os rins são fundamentais para o bom funcionamento do corpo.

O problema em questão é que, embora haja a insuficiência renal aguda que manifesta os sintomas pouco tempo após a exposição, é a doença renal crônica (DRC) que mais acomete os animais. Justificando o porquê da importância de observar as primeiras mudanças fisiológicas e comportamentais.

Dessa forma, mesmo as mínimas alterações devem ser suficientes para recorrer ao médico veterinário. Sejam essas relacionadas a uma situação mais grave ou não.

Sintomas da doença

Pet em tratamento

Fonte: Johns Farms

Os sintomas da insuficiência renal crônica em cães podem causar enganos e dúvidas em diversos tutores. Visto que vários dos sinais apresentados são semelhantes aos de outras doenças, manifestando:

  • Perda de apetite;
  • Diminuição do peso que muitas vezes leva à anorexia;
  • Vômitos e diarreia;
  • Fraqueza e intolerância às atividades físicas, devido ao acúmulo de ureia no sangue;
  • Mau hálito;
  • Gengiva sem cor;
  • Aumento da ingestão de água e eliminação de urina, provocado pela dificuldade em reter líquidos e desidratação;
  • Má condição dos pelos;
  • Úlceras na boca e no focinho;
  • Convulsões.

Apesar disso, a pior parte da doença ainda está por vir, ao descobrir que a grande maioria desses sintomas podem aparecer somente a partir do momento em que 75% dos rins já não funcionam adequadamente. Sendo comum o agravamento do quadro logo após a descoberta do caso.

Porém não perca as esperanças, pois analisando a causa da insuficiência renal é possível tratar e proporcionar o melhor ao seu bichinho.

Principais causas

pet deitado em almofada

Fonte: Formula Pet 24hs

Durante a velhice dos pets, é comum o surgimento de doenças causadas pela saúde fraca e vulnerável, favorecido pela queda na imunidade e diminuição do ritmo do organismo do cachorro. Assim fica fácil entender o porquê o envelhecimento ser uma das principais causas da insuficiência renal. Contudo, além dela, o animal pode contrair devido à:

  • Predisposição racial: algumas raças apresentam maior facilidade em adquirir a doença, sendo comum alguns casos congênitos em que o animal nasce com o problema ou como consequência de outra doença. Dentre os cães mais propensos estão: Bull Terrier, Poodle, Rottweiler, Lhasa Apso, Pug, Shih Tzu, Pastor Alemão, entre outros;
  • Doenças infecciosas: não todas, mas algumas como a leptospirose e diabetes, atingem os rins interferindo na função renal do organismo. De modo a originar o problema no ser;
  • Traumas: ocorridos em acidentes ou cirurgias, ocasionando a perda de sangue em excesso;
  • Parasitas: um exemplo disso é o parasita Dioctophyma renale que se instala em um dos rins do animal, onde irá depositar os ovos ou se alimentar. No segundo caso, essa larva pode ser fatal, de modo a provocar a morte do pet, uma vez que é capaz de destruir todo o interior do órgão;
  • Consumo de produtos tóxicos: seja produtos de limpeza ou alguns medicamentos. O uso de produtos não indicados aos cães pode ser danoso ao rim que se torna fraco e incapaz de realizar suas funções;
  • Desidratação e obstrução do fluxo da urina: ambas as situações provocam o acúmulo de ureia no sangue. Podendo provocar o cálculo renal canino e a vulnerabilidade dos rins.
  • Assim sendo, os cães podem adquirir insuficiência renal a partir de outras doenças. Essas que devem ser tratadas corretamente ainda nos primeiros indícios, pois assim se torna mais fácil proteger e fortificar o organismo do seu animal.

Diagnóstico e tratamento da insuficiência renal em cães

Cachorro bebendo água

Fonte: Geração Pet

Ao perceber os sintomas característicos da insuficiência renal em cães, o médico veterinário poderá analisar minuciosamente o seu pet e pedir alguns exames de laboratório. Esses irão avaliar a saúde e o xixi do animal, de modo a indicar ou não a presença de grânulos e demais substâncias.

Com a confirmação do quadro nas manifestações mais críticas da doença, pode haver uma certa complicação. Já que provavelmente 75% dos rins estarão comprometidos. Tornando a situação difícil de ser tratada.

Apesar disso, embora esse problema não tenha cura, é possível tratar a sua origem e os sintomas, por meio de medicamentos, fluídos e boa alimentação que devem receber acompanhamento profissional por toda a vida do animal. Proporcionando, assim, bem-estar, qualidade de vida e prolongamento dos anos do seu bichinho.

O acompanhamento médico será fundamental para evitar sintomas, como: diminuição de apetite, vômitos e mal-estar, que podem causar a dificuldade na alimentação. Logo, em alguns casos, haverá a indicação do uso de tubos para as refeições. Porém, normalmente, basta:

  • Oferecer água fresca, mantendo o pet hidratado;
  • Dar remédios que equilibrem os hormônios e diminuam os sintomas de ânsia, falta de apetite e pressão arterial alta;
  • Proporcionar alimentação específica;
  • Manter os acompanhamentos com profissional.

Importância da alimentação apropriada

Cachorros grandes se alimentando

Fonte: Canal do Pet

A alimentação apropriada para esses cães possui baixos níveis de sal, fósforo e proteína. Pois facilita a digestão, aumenta o bem-estar, diminui os sintomas e a progressão da doença, além de evitar a desnutrição e controlar o ácido-base do organismo do animal.

Todas essas vantagens se dão principalmente devido ao perfil de aminoácidos essenciais das proteínas. Ou seja, elementos que não podem ser sintetizadas pelo corpo, mas são necessários para o bom funcionamento do metabolismo.

 

+Veja também Ração medicamentosa: Uma nova alternativa para cuidar do seu pet!

 

Assim, ao receber a notícia de insuficiência renal podemos nos assustar e nos preocupar com a ideia de nossos cães sofrerem. Contudo é importante jamais desistir ou abandonar o seu animal. O necessário é manter a calma e proporcionar o melhor que pode. Dessa forma, alguns meses de sofrimento podem se transformar em muitos anos de saúde, alegria e companheirismo.

S.O.S. CÃOpanheiros

É uma ONG criada em Dezembro/99, CNPJ: 07.661.890/0001-21, com o propósito de acolher cães de rua que estejam em estado crítico de saúde, extremamente debilitados ou em situação de risco.

SAIBA COMO NOS AJUDAR!

Inscreva-se como associado do S.O.S. Cãopanheiros ou pelo telefone (021) 99766-1180. Passe a receber as noticias e contribuir para a ONG, efetuando depósito mensal em uma de nossas contas.